Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Embalagem para nutrição enteral ganha destaque em empresa de transformação

30 de setembro de 2021
Compartilhe nas Redes Sociais

Unipac, empresa de transformação de polímeros, demonstra sua especialização no desenvolvimento e fabricação de embalagens plásticas rígidas multicamadas, com a produção de embalagens para nutrição enteral utilizadas em sistemas fechados, ou seja, para uso hospitalar e clínico e destinadas a pessoas que precisam se alimentar por meio de um tubo ou sonda flexível.

O produto atende à demanda de empresas globais e permite a nacionalização do fornecimento de um tipo de embalagem que possui características específicas para a segurança alimentar. Com estrutura coextrudada de seis camadas, é feita de polipropileno e EVOH, matéria-prima que possibilita melhor barreira a gases para sistemas multicamadas do que outros materiais, propiciando maior durabilidade (shelf life) ao alimento, além de contribuir para preservar suas características essenciais, tais como retenção das vitaminas, aroma, sabor, acidez, entre outros. Possui resistência a temperaturas de até 135°C, sendo indicada para aplicações que exijam processamento térmico e envase a quente (hot filled) ou esterilização dentro da embalagem, tal como os processos em autoclave (retort). 

A embalagem para nutrição enteral produzida pela Unipac possui 1 litro, mas pode ser disponibilizada em diferentes volumes. Tem uma gramatura leve e traz um olhal, um tipo de suporte para pendurar o produto pela extremidade inferior. Para que a alimentação seja administrada ao paciente, o sistema fechado é conectado a uma bomba infusora, que permite a programação de dosagem durante o período de tratamento.

Produção de acordo com as Boas Práticas de Fabricação

O desenvolvimento de embalagens para nutrição enteral teve início em 2012 visando atender às demandas de clientes. Para a produção do produto, a Unipac investiu em uma sala limpa fechada e climatizada para atender as Boas Práticas de Fabricação (BPF), com base nas resoluções da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), na aquisição de máquina sopradora e cabeçote específico para multicamadas e na capacitação técnica de seus colaboradores.

As embalagens para alimentação enteral passam por testes diversos, como análise sensorial, para verificar resíduos e odor; migração total, que verifica se há migração de alguma substância para o produto; transmissão de taxa de oxigênio, entre outros, feitos em parceria com centros de tecnologia. “Nossas equipes possuem sólidos conhecimentos no desenvolvimento de tecnologias que permitem a fabricação de embalagens de elevada performance e qualidade, como também adequadas às exigências legais e necessidades de nossos clientes, de forma a garantir o desempenho em sua finalidade”, explica André Silvestre, Gerente de Vendas do Segmento Embalagem da Unipac.

A Unipac trabalha com projetos e desenvolvimentos personalizados, seja no design, material, gramatura e demais características necessárias à embalagem. A expectativa da empresa é que o mercado de nutrição enteral cresça a taxa de dois dígitos em 2021 e nos próximos anos. “O produto atende a todas as normas vigentes e exigências dos clientes. Temos tecnologia, capacidade produtiva e know-how para atender a um segmento fundamental à manutenção da vida e estamos aptos a absorver demandas de segmentos específicos no mercado interno e externo”, finaliza Silvestre.

Assine a nossa Newsletter:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Criação de sites: Conectado
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram