Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

ARTIGO

13 de janeiro de 2021
Compartilhe nas Redes Sociais

Programa de Logística Reversa de Embalagens da Braskem

*Nelson Beuter Júnior

Somos uma empresa focada em pessoas, de olho no futuro. A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e líder mundial na produção de biopolímeros, se desafia constantemente a criar soluções inovadoras e sustentáveis que melhorarem a vida das pessoas e tornem o mundo um lugar melhor.

Desde o nascimento de nossa empresa, em 2002, a inovação sustentável está em nosso DNA. A Braskem sempre esteve comprometida em melhorar o nosso planeta, e estamos dedicados a encontrar soluções pioneiras do setor, que nos impulsionem em direção a um futuro mais sustentável.

Em 2017, a Braskem formalizou o seu posicionamento estratégico de investir em iniciativas, negócios e soluções sustentáveis relacionadas à economia circular do plástico, em especial à reciclagem, criando uma equipe dedicada a este desafio.

Orientado para o desenvolvimento de produtos com conteúdo reciclado, valorizando o resíduo pós-consumo e a cadeia de reciclagem, a Braskem passou a desenvolver iniciativas em parceria com diferentes atores da cadeia, tais como brand owners, transformadores, recicladores e cooperativas de reciclagem.

O programa de Logística Reversa de Embalagens da Braskem foi a primeira experiência, em larga escala, da empresa para endereçar e atuar de acordo com o conceito de economia circular. A iniciativa une todos os elos da cadeia: gerador de resíduos, coletor, reciclador, cliente até a produção de artigos com alto valor agregado. Iniciado efetivamente no início de 2019, a Braskem passou a coletar, por meio do programa, as embalagens do tipo big bags e sacarias, utilizados em operações internas de transvase para granel de resinas. As embalagens coletadas são processadas em recicladores parceiros, dando origem a novas resinas de PEBD (polietileno de baixa densidade) e PP (polipropileno), destinadas a diversas aplicações, tais como mercados de injeção, filmes, entre outros.

Em 2019, com o objetivo de melhorar a qualidade da resina reciclada, as embalagens passaram por um processo de readequação. Conceitos de ecodesign foram aplicados às embalagens, com objetivo de favorecer a sua reciclabilidade. A diversidade de cores e impressões gráficas originava pellets com cores diversas e tons escuros, que restringiam o potencial de aplicação do produto. As adequações, orientadas para uniformidade de cor e constituição monomaterial, resultaram em embalagens de big bag padronizadas na cor branca, com alças e linhas de costura em PP, e redução de área de impressão nas sacarias de PE. Estas ações de permitiram elevar a qualidade e a valorização das resinas produzidas.

Em 2020, o Programa de Logística Reversa atingiu sua maturidade, passando a produzir anualmente, aproximadamente, cerca de 2 mil toneladas de resinas I’m green™ recycled de alta qualidade, utilizadas em diversas aplicações. Uma delas, inclusive, foi reconhecida no 1º Prêmio de Inovação da Revista Plástico Sul, na categoria Inovação. A embalagem do Sempre Livre, da Johnson & Johnson, produzida pela Mega Embalagens, conta com 33% de conteúdo reciclado, sendo que, a matéria-prima dessas resinas são oriundas do Programa de Logística Reversa de Embalagens da Braskem.

Recentemente, em novembro de 2020, a Braskem anunciou a ampliação dos seus esforços para se tornar uma empresa carbono neutro até 2050. Para alcançar esta meta, a estratégia da companhia considera iniciativas de redução, compensação e captura de carbono. E, o Programa de Logística Reversa de Embalagens, é uma delas.

Entre as metas definidas, a companhia pretende, até 2030, diminuir em 15% as emissões de gases de efeito estufa e ampliar seu portfólio I’m green™, que considera os produtos com foco em economia circular, para incluir, até 2025, 300 mil toneladas de resinas termoplásticas e produtos químicos com conteúdo reciclado; alcançando 1 milhão de toneladas desses produtos até 2030. Além disso, a empresa vai trabalhar para que nos próximos dez anos haja o descarte adequado de 1,5 milhão de toneladas de resíduos plásticos.

O sucesso das iniciativas em prol da Economia Circular, na Braskem, passa pelas relações de parceria estabelecidas com empresas recicladoras, como a Clean Plastic, Barreflex, Ecopel, Cimflex e Wise. O relacionamento com este elo da cadeia se fortalece a cada dia, e será fundamental para que as metas 2030 sejam alcançadas.

Com uma visão global orientada para o futuro, a Braskem trabalha todos os dias para melhorar a vida das pessoas, criando soluções sustentáveis da química e do plástico. A economia circular é um caminho necessário e inevitável, não apenas para o plástico, mas para toda sociedade. O engajamento e envolvimento de todos os elos da cadeia, sejam eles empresas, instituições, associações, governos ou sociedade civil, é fundamental para que as soluções sejam perenes e exitosas. No caso da cadeia do plástico, a Braskem seguirá mobilizada em construir um futuro cada vez mais sustentável, estimulando todos os outros atores do setor.

*Químico, gestor de iniciativa em Economia Circular da Braskem

Assine a nossa Newsletter:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Criação de sites: Conectado
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram