Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Braskem fecha acordo para desenvolver o butadieno verde

11 de dezembro de 2013
https://www.braskem.com.br/imgreen/braskem-e-valoren
3º Prêmio de Inovação e Sustentabilidade PSPatrocinador Diamante
Compartilhe nas Redes Sociais

 A Braskem e a Genomatica, empresa norte-americana de biotecnologia, fecharam acordo para o desenvolvimento conjunto de uma nova tecnologia para a produção de butadieno de origem renovável. Com a parceria, a Braskem reafirma seu compromisso no investimento em pesquisas de matérias-primas químicas renováveis, fortalecendo seu papel de liderança neste segmento.

O objetivo da Braskem com o butadieno verde é atender principalmente ao mercado de borrachas sintéticas, suprido essencialmente pelo butadieno de base nafta, do qual a empresa já é a terceira maior produtora mundial. Com a expectativa de recuperação do crescimento econômico global nos próximos anos, a previsão é de uma demanda crescente pelo insumo, utilizado pela indústria de pneus, maior consumidor do produto.

A pesquisa entre a Braskem e a Genomatica busca não somente encontrar alternativas baseadas em matérias-primas renováveis, mas também desenvolver rotas competitivas em termos de custos de produção. A Braskem, em conjunto com a Genomatica, vai destacar um time de pesquisadores para o desenvolvimento do butadieno verde utilizando o açúcar como matéria-prima. Pelo acordo, se os resultados forem bem sucedidos, a Braskem e Genomatica vão construir uma planta-piloto e uma planta demonstração nos próximos anos. O acordo também garante certos direitos de exclusividade à Braskem no uso da tecnologia nas Américas.

“A Braskem tem uma estratégia clara de investir na pesquisa e no desenvolvimento de insumos renováveis como alternativas complementares às rotas de origem petroquímica. Assumimos a liderança da química verde quando anunciamos a produção do plástico feito a partir da cana de açúcar em 2010 e agora reforçamos essa visão”, afirma Alexandre Elias, diretor de Químicos Renováveis da Braskem. 

Para Christophe Schilling, CEO da Genomatica, o acordo ajuda a fortalecer a posição da empresa como desenvolvedora e licenciadora de processos de tecnologias renováveis para a indústria química. “Nossa parceria aproxima a indústria de uma comercialização de butadieno mais sustentável e economicamente viável”, diz Schilling. A Genomatica, fundada em 1998 por pesquisadores da Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD), possui 71 patentes registradas e 450 pedidos adicionais de patentes aplicando sua tecnologia no desenvolvimento de múltiplas abordagens para a produção comercial de bio-butadieno, utilizando várias matérias-primas renováveis.

Além de matéria-prima para a indústria de pneus, o butadieno é utilizado na produção de eletrodomésticos, calçados, plásticos, modificadores de asfalto, aditivos para óleos lubrificantes, tubos, componentes de construção e de látex. O butadieno produzido pela rota tradicional tem sofrido escassez estrutural de oferta nas Américas em decorrência da ascensão do shale gas, que ao contrário da nafta quase não gera co-produtos.

Plástico verde

Desde setembro de 2010, a Braskem produz em escala industrial a resina de polietileno oriunda do etanol de cana-de-açúcar, matéria-prima 100% renovável, para o qual investiu cerca de R$ 500 milhões na construção de uma fábrica com capacidade de 200 mil toneladas anuais no polo petroquímico de Triunfo, na região Sul do Brasil. Este plástico verde é um marco mundial de inovação, que faz do Brasil o maior produtor de biopolímeros do planeta. Identificado pelo selo “I’m greenTM”, o polietileno verde brasileiro está presente em diversas embalagens de alimentos e bens de consumo.

Sobre a Genomatica

Genomatica é líder em tecnologia amplamente reconhecida pela indústria química. Desenvolve processos de fabricação que permitem seus parceiros produzir produtos químicos mais utilizados da “melhor maneira”', a partir de matérias-primas renováveis, com maior economia e maior sustentabilidade do que os processos baseados em petróleo. Como reconhecimento, a Genomatica ganhou o Prêmio Kirkpatrick, como a mais notável tecnologia de engenharia química comercializado no mundo nos últimos dois anos, a EPA Presidential Green Chemistry Challenge Award, o prêmio Wall Street Journal de Inovação Tecnológica, além de ter prêmios especiais da Biofuels Digest.

Assine a nossa Newsletter:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Criação de sites: Conectado
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram